PEA - DeVry | Área 1

Desenvolvido pelo escritório Sede da Odebrecht Salvador, o Programa de Educação Ambiental – PEA – tem como objetivo formar novos agentes sustentáveis, a partir de um trabalho de conscientização acerca das práticas de consumo e produção, utilizadas pela sociedade moderna.

Baseando-se no foco amplo proposto pela Política Nacional de Educação Ambientalista (PNEA), o PEA abrange desde o nível básico de ensino (público e privado) até os níveis superiores e/ou profissionalizantes (estagiários do PEA); tendo como base a Educação pelo Trabalho, de acordo com a Tecnologia Empresarial Odebrecht – TEO.

A TEO – Tecnologia Empresarial Odebrecht, serve como base para que os estagiários das Faculdades e Universidades parceiras possam desempenhar a Educação pelo Trabalho, além de outros fundamentos defendidos pela mesma. A TEO serve ainda como instrumento qualificador dos estudantes da Faculdade ÁREA1, Universidade Salvador – UNIFACS e Ruy Barbosa, que participam do Programa, no que tange a aspectos que não são tratados nas Instituições de Ensino e considerando sempre que lhes serão dadas todas as orientações necessárias para que eles consolidem o aprendizado ao realizar as atividades.

Atualmente, o PEA é composto por cinco subprogramas, que tem objetivos específicos, contudo mantêm um inter-relacionamento de forma contributiva:

- COMUNICA: Programa responsável pela divulgação interna e externa e suporte para os demais programas.
- ECOTRILHA: Programa de visitação à trilha, fragmento de Mata Atlântica adaptado como ferramenta para Educação Ambiental.
- PROSPERA: Programa de sensibilização às questões ambientais, e geração de multiplicadores.
- PROGER: Programa de Gerenciamento de Resíduos do Escritório Salvador.
- GREEN BUILDING: Programa de visitação ao Green Building que é uma construção sustentável.

FACULDADE ÁREA1

Em relação à Faculdade ÁREA1, uma IES que, no PEA, está associada aos cursos de cunho ambiental, tais resultados são prioritariamente de cunho acadêmico e/ou pedagógico.

Um dos resultados intangíveis de maior relevância do PEA em relação à Faculdade ÁREA1 reside na concepção do I Simpósio de Engenharia Ambiental (I SEA) em 2009, realizado pela IES que, devido às similaridades de concepção e filosofia, serviu de arcabouço para a realização do SUSTENTA 2010; um Seminário de Sustentabilidade no Ambiente Urbano, realizado pelo PEA, que teve como mote principal a discussão e a apresentação de temas relacionados com o desenvolvimento sustentável em Salvador.

Desde 2010 o PEA participa da Semana de Integração dos Calouros da IES, servindo de pano de fundo para a apresentação do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária. Em uma visita direcionada, os novos alunos do curso recebem informações acerca das competências e atividades exercidas pelo engenheiro ambiental, através de explanações e exemplos na trilha.

Com a inclusão desta atividade na Semana de Integração dos Calouros da Faculdade ÁREA1, o PEA já realizou cinco visitas direcionadas desde o segundo semestre de 2010 até o período atual, abrangendo, em média 120 alunos por semestre e totalizando 600 visitantes.

Outro fator de relevância associado ao IES reside na implementação de atividades relativas a disciplinas específicas, como ferramenta de complementação do ensino para os discentes. Neste interim, já foram ministradas duas palestras e um curso de produção de mudas pelos estagiários do PEA, para os alunos da disciplina de ‘Recuperação de Área Degradada’, que compõe a grade curricular do curso de graduação de Engenharia Ambiental e Sanitária. Esta ação já abrangeu uma média de 180 alunos, com a perspectiva de ampliação deste número, uma vez que se trata de uma atividade continuada.

Desde a formalização de parceria com a Faculdade ÁREA1 em 2008, aproximadamente 1.200 alunos já realizaram atividades acadêmico/pedagógicas estruturadas no PEA, através das disciplinas de Limnologia, Ecologia Aplicada, Biologia Aplicada, Microbiologia (que compõem a grade do curso de graduação de Engenharia Ambiental e Sanitária) e Ecologia e Meio Ambiente (da grade do curso de pós-graduação em Gestão Ambiental e Tecnologias Limpas).

O Programa também apresenta um excelente arcabouço no que se refere à produção acadêmica. Os subprogramas que estruturam o PEA foram objetos de estudo de dois Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) de integrantes do Programa. Além disso, outras pesquisas acadêmicas, de extensão, iniciação científica e de TCC utilizam as estruturas do Programa supracitado (Fragmento florestal, Green Building, Gestão de Resíduos, etc.).

Quer saber mais sobre o Programa? Confere aqui a cartilha do PEA.

Veja as fotos dos projetos no Flickr da ÁREA1.